Curitiba ganha ONG que reúne médicos para consultas de graça

Screen Shot 2016-08-12 at 12.10.17 PM

Curitiba ganha ONG que reúne médicos para consultas de graça

A partir da próxima segunda (15), 30 voluntários do Instituto Horas da Vida passam a dedicar parte do seu tempo a pessoas ligadas a entidades sociais da capital

  • Dayane Saleh, especial para a Gazeta do Povo
A partir da próxima segunda-feira (15), entidades sociais de Curitiba terão um suporte a mais com que contar na área da saúde. Por intermédio delas, pessoas com dificuldade de acesso a serviços médicos poderão agendar consultas gratuitas com médicos cadastrados no Instituto Horas da Vida, que chega à capital depois de ter o nome consolidado em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Florianópolis. Trinta médicos já estão cadastrados para atender em Curitiba por meio da ONG. Atualmente, em todo o Brasil, o programa conta com contribuição de mais de 1,5 mil profissionais de saúde, incluindo o médico Drauzio Varella, famoso por popularizar o conhecimento médico. Inscrito nos conselhos regional e federal de Medicina, o Instituto Horas da Vida tem como foco atuar em atenção básica, com atendimentos e exames com hora marcada nos consultórios, ajudando a preencher as lacunas do sistema de saúde. Outro serviço prestado está a realização de exames por meio de parceria com laboratórios. Não está incluido no pacote de assistência do projeto atendimentos de urgência e emergência e casos de alta complexidade.

Como funciona?

the-end-1410638_P

Revivência Mnemônica no Suicida – Dr. Ricardo Di Bernardi

-Fisiopatologia Extrafísica-

Dr. Ricardo Di Bernardi *

Todos nós quando regressarmos ao mundo extrafísico, no momento do desencarne, passaremos pela experiência de recapitulação das etapas vividas na última reencarnação. Este fenômeno, conhecido como recapitulação panorâmica  ou Revivência  Mnemônica, é assistido e vivenciado pelo desencarnante como uma projeção cinematográfica tridimensional. A revivência mnemônica ocorre em poucos minutos, embora possa ser sentida por alguns, na dimensão espiritual, como se fosse um período muito mais longo.